ENTRE O 25 DE ABRIL E A CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA

25-abril-cravos

Após um doloroso inverno de quarenta e oito anos
Em mil novecentos e setenta e quatro
A Primavera chegou de madrugada
No dia 25 de Abril

Um pássaro de esperança soltou um hino à liberdade
Cravos floriram de alegria
Homens mulheres e crianças abraçaram-se
E sonharam com um mundo novo
Sem muros nem ameias

Então o Povo arregaçou as mangas
E pôs mãos à obra
Como quem faz a História

Entretanto a pouco e pouco
O ter e o poder sentaram-se nos seus tronos
Reergueram-se os muros das desigualdades
Incentivaram-se consumos e dependências
E começaram a proliferar cravos de plástico
Nos interstícios do desencanto

Hoje
Mais do que nunca é urgente
Redescobrir o sonho
Libertar-nos de tudo o que nos prende
Derrubar os muros
Valorizar as diferenças
E assumir de novo a História em nossas mãos

Com os nossos abraços solidários
E a energia transformadora da esperança
Poderemos construir juntos
Futuras comunidades de alegria!

–  António Cardoso Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *